21 outubro 2012

Relatos de um corpo exausto, uma mente confusa, um coração carente.




Sabe quando sua única vontade é gritar? Quando sua única vontade é sair por aí espalhando seus sentimentos, colocando tudo pra fora, tirando tudo aquilo que te sufoca? Sabe quando seus pensamentos passam dias voltados apenas pra uma coisa, uma pessoa, um momento? Quando você sabe exatamente o que precisa, o que necessita? Sabe quando textos, fotos, frases melosinhas fazem todo o sentido? Quando conversas, carinho, beijinhos, mãos dadas te fazem refletir como seria bom ter alguém? Sabe quando momentos sozinhos, refletindo sobre tudo, sobre todos, sobre o mundo, sobre seu mundo te faz quer ter alguém, ser de alguém? Sabe como é complicado, exaustivo, incrivelmente chato ficar assim? Sabe dessas coisas que a gente sente de uma hora pra outra, ou na verdade de uma semana pra outra, de um ano pra outro, de uma vida pra outra? Sabe quando você não se reconhece mais? Quando sua vontade é compartilhar uma vida, uns momentos com alguém? Sabe, essas coisas costumeiras que vem acontecendo comigo… coisas indecifravelmente indecifrável. Sabe quando a gente procura e explicação e só acha mais perguntas? Sabe me dizer o que fazer, como agir?





























Nenhum comentário:

Postar um comentário